Purificando a água

Caso se queira evitar o cloro e o iodo, existem processos alternativos para purificar a água, porém sem garantias da mesma eficácia na eliminação de patógenos. Importante lembrar que em caso de águas suspeitas e abastecimento para muitas pessoas estes dois tratamentos são realmente os mais efetivos, em especial para comunidades que ainda carecem de sutilização (práticas de oração, meditação, auto-conhecimento).

O uso do suco fresco de limão com sua casca picada (rica em antioxidantes e bactericidas), em geral, é bem efetivo em águas urbanas que foram previamente tratadas ou filtradas, como também na higienização dos alimentos. Seu poder bactericida está química e sutilmente ligado à sua força solar e poder alcalinizante, via elevado teor de ácido cítrico, criando um ambiente inóspito para os micro-organismos patógenos e insetos oportunistas. Sua presença na água irá aumentar a capacidade de saciar a sede. Este procedimento é mais recomendável para tratamentos em pequena escala e para pessoas de corpos e consciências mais sutilizados.

O pó da semente de moringa serve como coagulante para clarear água barrenta. Sendo que as bactérias possivelmente presentes na água ficam, em geral, ‘aderidas’ às partículas sólidas ou lama. O tratamento com o pó da moringa pode retirar de 90 a 98% da matéria orgânica (micro-organismos incluso) durante o tratamento. Portanto, neste tipo de tratamento o ideal é NÃO filtrar a água ANTES, porque a dinâmica do tratamento depende da presença de argilas.

Use 1 semente da moringa/litro de água. Pulverize as sementes em um pilão. Numa pequena garrafa misturar a semente pilada com uma xícara de água limpa e agitar por cinco minutos. Coar numa peneira ou tecido e será obtido um ‘leite de moringa’ para adicionar na água barrenta. Misturar este ‘leite’ com a água suja, agitando vigorosamente por 1 minuto, depois lentamente por mais cinco minutos. Cobrir e deixar em repouso por 1 hora, para permitir que o ‘barro cole’ nas partículas da moringa em suspensão e assente no fundo da lata.

Depois é preciso IMEDIATAMENTE separar a água limpa do barro que ficou no fundo da lata. Se a água translúcida ficar junto com o barro decantado por muito tempo, o efeito da moringa passa e a água volta a ficar suja e rica em matéria orgânica.

O café forte com seu elevado teor de antioxidantes é apenas um conservante natural, um recurso usado comumente pelos mochileiros mundo afora.